terça-feira, 6 de novembro de 2007

Élle

Na letra de ângulo quadrado
reto
Uma única curva.
Pura adimiração.
Melhor seria se muitas delas
perto.

Devaneios entre olhares
Agora de óculos abertos
Repleto de boas maldades

Se o gringo não vê
(Melhor ainda!)
Coisa nossa.
Linda!
Não te ouve,
é surdo e barulhento
Nunca alcançará a nossa bossa.

3 comentários:

tardezinha disse...

"Ah! Se maldade
Vendesse na farmácia
Que bela fortuna
Você faria"

o tom zé te conhecia quando pensou nisto? não, não falamos da mesma maldade.

"Se
Porém
Se
Por quê?
Se
De quem?
Se
O quê?"

um beijo.

Rodrigo disse...

PoiZé, tento ser bonzinho até na maldade... doce maldade...
Obrigado pela visita!
Beijos

Sol Noturno disse...

na verdade, alguns não ouvem ninguém.

gosto dos ouvidos dos angulos retos.

beijo